Maior e vacinado

Cada um sabe de si. Esse ditado popular parece mesmo uma frase feita para esses tempos de pandemia que vivemos.

Fico pensando se realmente isso é verdade. É como dizer que a pessoa é maior e vacinada, outro clichê, e então deve saber o que faz. Nem sempre. E chegamos a conclusões que todos nós já sabíamos, mesmo antes do Coronavírus. O ser humano racional, pode ser bem irracional.

Talvez eu tenha prestado mais atenção aos meus semelhantes quando os vejo desrespeitando regras básicas, como uma placa de é proibido alguma coisa ou é obrigatório usar máscara contra a Covid-19.

A praia, onde estou morando atualmente, Riviera de São Lourenço, ficou fechada durante 15 dias. Não era permitido nem fazer atividades físicas individuais como caminhar na faixa de areia. E você acha que as pessoas respeitaram? Os acessos à praia (são vários em cada módulo de casas e apartamentos) estavam restringindo a passagem com fitas de isolamento preta e amarela.

Caminhando pela rua paralela à praia, vi um rapaz e uma garota saindo da faixa de areia pela viela de acesso. Pensei: agora quero ver eles levantarem as bicicletas acima da cabeça para passar por cima das fitas. Ingenuidade minha. Eles pedalavam em velocidade e simplesmente destruíram as fitas. Quando reclamei, ainda deram risada e saíram comemorando o feito. São jovens e ainda não foram vacinados, portanto irracionais.

Velhos, ou maiores de idade, também contribuem para a aglomeração negacionista. Quando a praia estava interditada, a saída era caminhar pelas ruas. E, entre as avenidas, bem desertas, existem duas trilhas ou pista de caminhada. Sempre tinha que passar por uma delas.

Volta e meia, alguém passava sem máscara, bem ao lado. Ousadamente, a pessoa se virava para mim e soltava um sonoro bom dia, seguramente acompanhado de gotículas de saliva. Nunca respondi. Mesmo usando máscara. Incomodado, eu virava a cabeça para o outro lado ou então subia na grama para me afastar mais do transeunte intranseunte ou intransigente e intolerável.

Pequenos delitos como andar de bicicleta nas calçadas, onde existe ciclofaixas ou ciclovias do outro lado da rua, incomodavam, mas não irritavam demasiadamente, na maioria das vezes. Algumas pessoas não aceitam conselhos como procure andar na ciclofaixa ou na rua. A calçada é do pedestre, principalmente dos maiores e vacinados.

Bem. Não preciso dizer que maior e vacinado significa alguém com mais de 65 ou 60 anos. Como já passei dessa faixa, tomei as duas doses da CoronaVac. Preciso esperar mais duas semanas para meu organismo começar a produzir anticorpos para o Coronavírus. Espero que ele não seja um negativista e cumpra suas obrigações de me proteger.

Claro que ainda assim, uso e continuarei a usar máscara. Mesmo estando imunizado (ou parcialmente) preciso pensar na comunidade, nas outras pessoas que ainda não foram vacinadas.

Mesmo sendo maior e vacinado, nós os velhinhos ainda temos que respeitar nossos semelhantes e dar o exemplo para os mais jovens. Se bem que os jovens, desta geração, não seguem ou não enxergam os bons exemplos. Preferem se revoltar. Então, vacina neles.

Nereu Leme

Deixar uma resposta