Categoria Crônicas

Greves que deixam marcas

Acredito que boa parte dos jornalistas de minha geração participou da malfadada greve de 1979, que parou as redações de São Paulo, mas não impediu que os jornais continuassem circulando. Um movimento mais do que frustrante, mas que também serviu…

Assédio? Aqui, não, mané!!!

Vendo notícias de casos de assédio sexual que, depois de 30, 40 anos, vem à tona, lembrei que eles sempre existiram. Mas não havia lei que protegesse as mulheres. Daí, ficavam impunes. Nem tanto… Nunca fui boazinha nem chorei, por…

Tomates mundial

Este domingo é Dia das Mães e com certeza ouviremos, muitas vezes, a frase “Mãe é uma só!” Se bem que conheço gente que diz que mãe é uma só porque não aguentaria ter duas. Gracinhas a parte, hoje é…

Que cachorro?

Recebo mensagem da filha pelo WhatsApp, de um telefone desconhecido: – Pai, bom dia!! Meu celular danificou a tela, assim que puder vou levá-lo na assistência técnica. Estarei usando este temporariamente, qualquer novidade me chama aqui. Lembrei-me vagamente de uma…

A coisa

No começo dos anos 70, quando trabalhava na Light como desenhista, tive um chefe que, volta e meia, pegava alguém para pregar a sua “filosofia de vida”. Ele sempre terminava com a frase: “Esse é o meu sistema de coisa”!…

A sua bênção

Sou do tempo em que as crianças costumavam pedir a bênção, fosse de seus pais, fosse de avós, tios e até mesmo pessoas mais velhas que nos eram próximas. Em casa, antes de ir para a cama, sempre tinha o…

Respira fundo

A enfermeira segurou meu braço e disse “respira fundo”, mas, antes que o cérebro repassasse a ordem para que o diafragma desacelerasse, a agulha por onde passaria a vacina contra a gripe já havia sido enterrada no músculo. Tentei explicar…

Em obras

O jornalista, escritor, roteirista e dramaturgo Mário Viana escreveu em seu blog ‘Vianices’ (vianices.wordpress.com) um texto sobre as agruras de conviver com gavetas desorganizadas, que têm pares de meias desapartados, cuecas e camisetas desarranjadas em seus graus de cores e…

Ganhei uma família de presente!

Eu e a Grace somos amigas há quase 30 anos e não nos encontrávamos fazia uns 20. Ano passado, ela perdeu para a Covid-19 o grande amor da sua vida, Lucas. Também acometida pela doença, passou mais de 60 dias…

De repente, setenta

De repente, me flagro um ser cheio de dúvidas diante de um velho espelho. Que horror! Está na cara que esse cara que me fita com os olhos enevoados pela catarata não tem nada de mim. Não tem o meu…

Um dia na praia

Ver o mar. Contemplar suas ondas vibrantes se esparramarem pela areia branca escaldada pelo Sol intenso. Se envolver no vai e vem de seu brilho verde-esmeralda no horizonte vasto e profundo. Alcançar as nuvens brancas que se refletem em uma…

Morrer esbanjando saúde

Chega uma certa idade e a gente começa a rever com um pouco mais de critério e sabedoria nossos limites e tolerâncias. Coincide com a época em que aceitamos finalmente que a morte é inevitável, que não dá para escapar,…