O jornalismo, antes e agora

Há uns 40 anos, fui parar numa redação de jornal… cheia de homens. Mulheres? Só três, uma delas secretária do diretor e parente do dono da empresa. Havia uns 100 machos (machos, mesmo, bem no estilo do genocida que governa…
Leia mais

Cuidador de idosos

Tá certo, conforme-se, é uma circunstância da vida: um dia, seus pais vão estar bem velhinhos e, a menos que você queira submetê-los à impessoalidade muito bem paga de um asilo, terá de arcar com algumas obrigações em relação a…
Leia mais

Alice no País dos Desvarios

Onde impera a Rainha Vermelha, tudo é possível. De repente, Alice, que nem é tão boazinha assim, vira a vítima do asqueroso ​Bandersnatch, o feio e fedido, pouco conhecido, mas causador de enormes malefícios para todo o reino. (Nada a ver…
Leia mais

Renomeando coisas velhas

Ruy Castro fez uma observação interessante num texto da página dois da Folha dias atrás: que as coisas antigas têm de mudar de nome para diferenciá-las das coisas que vêm tomar seu lugar – ou, ao menos, conviver com elas…
Leia mais

Medos

Quando oito em dez brasileiros consideram que a epidemia está fora de controle, penso que chegou a hora de repensarmos nossos medos. Superlativá-los, quero dizer. Do medo de até então, passaremos, diante das circunstâncias, a sentir pavor, fobia, paúra, terror,…
Leia mais

Prefiro os bichos

Não sei se foi a pandemia ou a eleição de um genocida como presidente. O que sei é que as pessoas, mesmo as que eram gentis e educadas, de repente, passaram a agredir as outras, por nada, nas redes sociais.…
Leia mais

Barata tonta

Descobri dia desses que a expressão ‘barata tonta’ não tem qualquer fundamento científico. Criado provavelmente num momento de despeito por um ser muito mais frágil que elas – incapaz de sobreviver, por exemplo, a uma catástrofe atômica – o epíteto…
Leia mais

Dá um caldo ou não?

Desde que adotaram o “politicamente correto”, qualquer coisa que se fale ou escreva, dá polêmica e me deixa confusa.  No Tocantins, e em outros estados, há muitas expressões típicas, usadas cotidianamente, que nunca foram questionadas nem tachadas de preconceituosas, machistas,…
Leia mais

Humanos da Folha

Ele certamente tinha um nome, um registro civil, uma família, um lugar para morar, mas para nós não importava nada disso. Ele era simplesmente o Profeta, ou o Dito – o que sugeria que seu nome poderia ser efetivamente Benedito…
Leia mais

Nossas broxadas diárias

Atire a primeira pedra, quem nunca deu uma mancada, quem nunca capengou, pelo menos uma vez na vida, e deixou o parceiro ou a parceira na mão. O avanço assustador do Coronavírus, no início do ano passado, deixou em segundo…
Leia mais